twitter
facebook
linkedin
rss
21 / maio 2012

A REVISÃO DO PASSADO PELA COMISSÃO DA VERDADE

A lei 12.528/11, que instituiu a Comissão Nacional da Verdade, vem gerando controvérsias quanto ao seu alcance, devido às interpretações divergentes surgidas no seio daquele órgão.

Quando de sua promulgação, a sua finalidade importaria no esclarecimento das violações de direitos humanos ocorridas entre 1946 e 1988.

Segundo os seus defensores, o diploma legal concorreria, também, para a localização dos restos mortais de desaparecidos políticos, atendendo a uma justa reivindicação de seus familiares.

A iniciativa de se editar a referida lei foi inspirada em procedimentos semelhantes ocorridos no Uruguai, no governo de Rául Alfonsín, que instalou a Comissão Nacional sobre o Desaparecimento de Pessoas, confiando essa atividade ao escritor Ernesto Sabato, falecido em 2011. (mais…)

15 / maio 2012

AS PROMESSAS DE HOLLANDE E A REALIDADE FRANCESA

A vitória de François Hollande, como o segundo presidente socialista da V República Francesa, é consequência do inconformismo dos eleitores com a grave situação econômica vivida pela França.

O seu anunciado encontro com Angela Merkel, ainda que possa causar estranheza àqueles que o elegeram, não poderá ser evitado, devido ao que já vinha ocorrendo entre Alemanha e França, visando encontrar uma solução para a grave crise que contaminou a maior parte dos países europeus.

Vale, ainda, salientar que do resultado obtido por Hollande participaram também cidadãos da Guiana, Guadalupe, Martinica, San Martin, Polinésia e Nova Caledônia, o que revela o inconformismo reinante naquelas regiões com o candidato derrotado.

As primeiras manifestações do eleito foram no sentido de descaracterizar a sua posição esquerdista, buscando encarnar a angústia dos eleitores insatisfeitos com Nicolas Sarkozy. (mais…)

09 / maio 2012

A NOVA CARTADA DE EVO MORALES

A ocupação levada a efeito por Evo Morales da sede da empresa TDE, de origem espanhola, no dia Internacional do Trabalho, fez lembrar o que sucedeu em 2006 nos campos de gás explorados pela Petrobrás, no sudeste da Bolívia.

A escolha de 1º de maio para mais uma represália ao capital estrangeiro teve por escopo recobrar o seu prestígio junto às camadas populares.

Ao anunciar a nacionalização da empresa responsável por 85% da energia consumida pelos bolivianos, Morales enfatizou que assim procedia em uma “justa homenagem aos trabalhadores”. Foi o pretexto que encontrou na tentativa de conter o movimento de classe que externara o seu descontentamento com o novo salário mínimo proposto pelo governo.

Não deixa de ser sintomático o fato de que a medida adotada ocorreu após duas semanas da expropriação promovida nas ações que a espanhola Repsol detinha na petroleira YPF. (mais…)

02 / maio 2012

A IMPREVISÍVEL ELEIÇÃO FRANCESA

O resultado conhecido no primeiro turno da eleição para a presidência da França, embora não constitua surpresa, está a merecer reflexões se considerado o número de votos obtidos pelos candidatos.

Ao contrário do que sucede nos Estados Unidos, Brasil e em outros países do mundo, na França não há o confronto de candidatos em um estúdio de TV, que permita ao telespectador sopesar as qualidades dos postulantes.

Na semana passada, enquanto Sarkozy promoveu um encontro emblemático na histórica Place de la Concorde, François Hollande optou por um comício na esplanada do Château de Vincennes. Ambos os contendores sustentaram que teriam contado com um público estimado em 100 mil apoiadores.

Agora, diante dos números conhecidos no primeiro turno, os candidatos não estão seguros da vitória, sobretudo em razão dos votos conferidos à Marine Le Pen, representante da extrema-direita, que obteve aproximadamente 20% do total dos sufrágios. (mais…)

26 / abr 2012

UM PRESIDENTE À ALTURA DE SUA MISSÃO

O novo presidente do STF, ministro Carlos Ayres Britto

O novo presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Carlos Ayres Britto, em seu discurso de posse, foi incisivo na advertência de que “mais que impor respeito, o Judiciário tem que se impor ao respeito”.

A seu sentir, como “quem tem o rei na barriga um dia morre de parto”, os nossos juízes “não estão imunizados quanto a essa providencial regra de vida em sociedade”.

Na sequência de suas colocações humanísticas, inobstante as recentes divergências havidas entre ministros da Corte que passou a dirigir, o ministro Carlos Britto foi taxativo ao afirmar: “O juiz não é traça de processo, não é ícaro de gabinete e, por isso, sem fugir das provas dos autos, nem refém da opinião pública, tem que levar os pertinentes dispositivos jurídicos ao cumprimento de sua mediata macro função de conciliar o direito com a vida”. (mais…)

25 / abr 2012

A PERDA DE UM LÍDER AUTÊNTICO

A morte de Ahmed Ben Bella, aos 96 anos, na cidade de Argel, ainda não foi alvo de merecido destaque se considerado o relevante papel que desempenhou na guerra de libertação da Argélia, que resultou na independência conseguida em 1962.

Ben Bella teve atuação decisiva no ousado processo libertador que contou com a colaboração de líderes nacionalistas argelinos, vindos do Egito, que se encontravam escondidos na Suíça, onde criaram o movimento Frente da Libertação Nacional.

Desde então, o falecido tornou-se um símbolo pan-arabismo, até que veio a ser derrubado pelo seu ministro da Defesa e antigo aliado, Houari Boumédiène, que assumiu a presidência num golpe de Estado que importou no exílio de Ben Bella por dez anos, só retornando a Argélia em 1990.

O chamado “ícone da independência” era filho de camponeses pobres e foi criado na fronteira da Argélia com Marrocos, permanecendo detido nas prisões francesas em razão de sua militância obstinada. (mais…)

19 / abr 2012

OS RISCOS DAS GRANDES FORTUNAS

Warren Buffett, o terceiro homem mais rico do mundo

Em recente entrevista concedida por Warren Buffett à revista “Time”, aquele que é considerado o terceiro homem mais rico do mundo adiantou que, no futuro, os seus investimentos deverão tornar-se ainda maiores, devido à confiança que nutre nas atividades que desempenha.

O seu pronunciamento, que teve a maior repercussão nos Estados Unidos, deve servir de estímulo, também, aos brasileiros, em razão da onda de euforia que vem tomando conta do nosso país.

Ao longo de uma trajetória de apenas doze anos, Alan Mecham, hoje com 34 anos, criou um fundo privado de investimentos chamado Arlington Value Management, obtendo um surpreendente retorno acumulado de mais de 400%, aplicado em ações de empresas norte-americanas.

O bilionário investidor, que abandonou a faculdade pública antes de terminar o curso para atuar em investimentos, foi incisivo ao declarar: “Aprendi a fazer negócios porque leio muito e procuro estar bem informado. Ter muitas atividades diferentes, ou seja, querer ter bons resultados de investimentos em muitas empresas é perigoso. Acredito que a atividade exagerada é inimiga de rendimento”. (mais…)

17 / abr 2012

O DESMEDIDO FANATISMO IRANIANO

Ahmadinejad suspende aulas de canto e dança nas escolas

O governo do Irã, com o passar do tempo, demonstra o elevado grau do fanatismo religioso que medra em todos os setores, comprometendo a sua segurança.

Notícia recente, oriunda daquele país, revela a disposição ao acirramento das restrições aplicadas à sociedade, tendo como pretexto a prática de atos “imorais”, que poderiam afetar a linha ideológica instituída desde a queda do xá Reza Pahlevi.

O diretor-geral de Bem-Estar, da província de Teerã, Valiollah Nasr, promoveu a suspensão das aulas de canto e dança em jardim de infância, sob o pretexto de que o exercício dessas atividades afetaria os “valores islâmicos”, justificando a punição das escolas infratoras.

A medida, embora houvesse causado estranheza por parte dos dirigentes escolares deverá subsistir, tal o alcance do fetichismo implantado no Irã. Ali, qualquer manifestação que se identifique às práticas ocidentais é objeto de imediata proibição, ensejando a aplicação de penas que variam conforme o entendimento da autoridade que emitiu a vedação. (mais…)

11 / abr 2012

A NOVA AVENTURA DA ARGENTINA

Cristina Kirchner ataca Reino Unido na disputa pelas Malvinas

O alto preço pago pela Argentina no passado, que lhe custou a morte de 649 soldados no conflito ocorrido há trinta anos, não foi suficiente para impedir que a sua presidente Cristina Kirchner desafiasse a Grã-Bretanha na disputa pelas Malvinas.

A descoberta de petróleo naquele arquipélago inóspito concorreu para que fosse deflagrada a contenda, que teve graves consequências.

Em fevereiro de 2010, cinco empresas estrangeiras ali reiniciaram as perfurações de petróleo, o que concorreu para o protesto da Argentina, reativando a discórdia que não deixou de existir com o passar dos anos.

O ímpeto da Argentina em reivindicar os recursos naturais da Ilha tornou-se ainda maior no governo atual, embora este sustente ter sido ferida a integridade territorial do país e a identidade da América Latina.

Em diversas ocasiões, Cristina vem reclamando o apoio do Brasil à pretensão do país vizinho, insinuando que os espaços marítimos dos dois países constituem um elemento vital para assegurar o desenvolvimento dos nossos povos. (mais…)

03 / abr 2012

AS CONTRADIÇÕES DA ÍNDIA

A Índia, embora seja uma das economias de mais rápido crescimento no mundo, só perdendo para a China, paradoxalmente apresenta índices de fome e pobreza elevados.

Sonia Gandhi, presidente da Índia

A sua presidente, Sonia Gandhi, desenvolve esforços em prol de um direito constitucional à alimentação que assegure a cada família receber uma quota mensal de alimentos de 35 kg de cereais, que importará no mínimo necessário a uma população estimada em 430 bilhões de pessoas.

Conforme divulgou a revista “Forbes”, o país conta com 55 bilionários, cuja riqueza alcançou a US$ 250 bilhões, o que equivale a um sexto de seu PIB.

Gautam Adani, considerada a sexta pessoa mais rica do país, tem uma fortuna pessoal de US$ 10 milhões, além de explorar usina elétrica e mina de carvão no estado de Maharashtra, tendo construído uma ferrovia e o maior porto particular da Índia.

A população já não depende mais do arroz, lentilhas e grãos, optando por legumes, frutas, ovos, carne de frango e peixe. (mais…)