twitter
facebook
linkedin
rss
11 / ago 2011

184 ANOS DE ESPERANÇA E RESPONSABILIDADE

Na data em que solenizamos a fundação dos cursos jurídicos (11/08/1827), em São Paulo e Olinda, vale enfatizar o papel relevante que aquela iniciativa teve na cidadania, divulgando a compreensão e a importância do Direito em seus variados matizes.

O mundo nos submete às regras indispensáveis ao convívio em sociedade, que disciplinam o nosso comportamento onde quer que estejamos.

No passado, a figura provecta do juiz equivalia a de um advogado comedido e purificado pela idade, de quem os anos tiraram as ilusões, os exageros e os impulsos próprios da juventude. No sistema inglês, os altos magistrados são escolhidos entre os advogados mais idosos e experientes.

Lembro, hoje, à nova geração, que nenhum advogado é bastante rico para rejeitar as causas justas, porque sejam pequenas; nem tão pobre que deva aceitar causas injustas porque sejam grandes.

O bom advogado – advertiu CALAMANDREI – é aquele de quem, terminado o debate, o juiz não se lembrará de seus gestos nem de seu nome: mas recordará exatamente os argumentos que, saídos daquela beca iluminada, farão o cliente ganhar a causa.

Celebremos, pois, com altivez e responsabilidade, os 184 anos da existência de nossa profissão no Brasil.

E que esta encarne os ideais que acalentamos na mocidade, concorrendo para a valorização do ser humano na sua acepção verdadeira.

2 comentários

  • Compartilho de sua celebração, parabenizando-o por tamanha dedicação ao trabalho advocatício, com toda a ética e respeito imprescindíveis.
    Aproveito para reiterar as palavras sábias do grande jurista, Rui Barbosa, com a esperança de que elas permeiem os corações dos advogados/juristas e, consequentemente, dirijam suas ações:
    “A força do direito deve superar o direito da força.”

    • Lérida, agradeço-lhe a sua manifestação, quanto ao que escrevi hoje em relação ao Dia do Advogado. Vamos aguardar que os nossos anseios se tornem realidade, de modo que a classe venha a ser prestigiada, o que atualmente não vem ocorrendo. Cordialmente, Aristoteles Atheniense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

20 + 6 =